03 julho 2011

Eu queria ter uma bomba, um flit paralisante qualquer pra poder te negar, bem no último instante.



Se me perguntarem agora ''O que você queria ter de volta, mas não pode ter?'', com certeza, eu pensaria em você. Se passase uma estrela cadente nessa fria madrugada, eu faria um pedido: você; que tivessemos tudo como antes. Tudo. Eu digo, tudo. Tudo mesmo.
Quero meu melhor amigo de antes; aquele que prometia me levar pra ver a neve, que prometia viajar comigo, que prometia me tirar daqui, que me ajudava nas horas tristes e não que me apunhalasse pelas costas. Sinto falta de quando não deixavamos de nos falar um minuto sequer, hoje, ficamos semanas e semanas sem nos falar; e você nem me procura.
Quero saber, o que te fiz? Excesso de preocupação? Excesso de amor, de amizade? O que foi? Me fala, eu preciso saber. Preciso saber porque só assim posso corrigir esse ''erro'', esse fardo que vou carregar pra sempre! Você não sabe como dói em mim. Como dói perceber que não depende só de mim pra ser como antes. Não sabe como dói não poder gostar e confiar em outra pessoa, mesmo querendo.
Sinceramente, eu sinto pena de você. Pena por não querer ser ajudado, pena por ignorar quem te ama, quem faz tudo por você. Talvez eu não seja boa o suficiente pra você, e tenha outras aí, na sua cidade, pra cumprir o papel de ''melhor amiga'' e ''namorada'', e não venha me dizer que se tivessemos perto, seriamos ''casados'', porque não seriamos. Seriamos os dois retardados que somos, eu me humilhando e você não se importando. Não se engane, ou melhor, não tente me enganar.
Tenha minhas sinceras desculpas, estou te deixando. Dessa vez, espero que pra sempre. Não aguento mais isso, não aguento. Essa dor. Dor infinita. È uma luta todos os dias. Luta pra falar com você, e quando realmente crio coragem, sou tratada muito mal. Isso dói até meus ossos, e dói mais ainda, saber que eu, a única pessoa que realmente gosta de você, você perdeu. E vai ficar aí, procurando um ''amor'' de apenas uma noite. Tudo isso por você ser um hipocrita, idiota, orgulhoso, falso e sem atitudes. Sinto pena de pessoas como você. Não preciso disso mais, não sou como você que magoa e acha bom, as pessoas que gostam de você; não vou magoar mais quem gosta de mim, por causa da sua falta de atitude e sensibilidade.
Se eu te visse agora, te falaria ''adeus'', diria que você pra mim é uma pessoa morta, mesmo estando viva, e o principal, te perguntaria: ''E você se lembra, como tratou a única pessoa que realmente se importava com você?'' - com certeza, eu não receberia resposta nenhuma, apenas o silêncio, e isso me bastaria.



Escrito por Juliana às 12:25:00 PM

1 mil leitores comentaram aqui:

@anacarool disse...

Ah amr, que bom que você gostou do novo lay do LM!
beijos
blogloucamistura.blogspot.com

Postar um comentário

Hey! Seja bem vindo (a) ao 16 amargos! Dê sua opinião sobre o post, não se esqueça de deixar o link do seu blog.