02 setembro 2011

Conto: A hora da saudade.


O que percebo é que, sempre que toco a mão na grade da sacada de meu apartamento, é a hora do por do sol.
Mas sabe por que é sempre nessa hora? Porque é nessa hora que eu chego exausta do trabalho, e percebo que sinto a falta de alguém importante. Esse alguém pode ser meu avô que morreu quando eu tinha 8 anos.. Ele costumava acender seu esqueiro e pedir pra eu asoprar, mas eu sempre asoprava alguns segundos depois do fogo ''desaparecer'', é vovô, agora sei como o senhor fazia isso.. - risos e meio algumas lágrimas. Lágrimas de saudade.
A hora do por do sol, é a hora da saudade. Hora que chega o fim do dia, e depois de você agir como um robô, sem pensar, sem sentir, só fazendo o que lhe pedem, é nessa hora que você para, e começa a ser humano de volta, então, você começa a sentir denovo, o que costumava sentir.. Olha o sol indo embora, pra algum lugar e voltar no outro dia. Mas ao contrário do sol, ele não volta. Ele vai, mas não volta. È só assim que percebo a tua falta (...)
Escrito por Juliana às 11:49:00 AM

7 mil leitores comentaram aqui:

Débora disse...

Que lindo conto Ju!
Bjos
http://tuttifrutticomcanela.blogspot.com

Carol disse...

Muitoo Lindo mesmo ! A saudade ée mto dificl mesmo ! ='(
Visitaa~~~> http://blogdaacaroll.blogspot.com/

Srª หคтнყ disse...

Nossa que triste.

Beijos'
http://minhaformadeexpressao.blogspot.com/

G✩ disse...

Emocionante o texto, a saudade é um sentimento muito difícil de explicar,é um vazino muito grande *--*

http://out-of-orbit.blogspot.com/

Gabriela Alves disse...

Nunca tive a experiência de perder um avô, mas a minha avó morreu quando minha mãe tinha 9 anos. Não a conheci.

Muito lindo esse texto! :)
Beijos!

Beatriz Lopes disse...

Ver ir, e não ver voltar. Dói.

Ana Luiza Cabral disse...

Falta corroe.

Tão inspirador, bela escrita.
Um beijo, Ana.

Postar um comentário

Hey! Seja bem vindo (a) ao 16 amargos! Dê sua opinião sobre o post, não se esqueça de deixar o link do seu blog.